empty
 
 

16.04.202106:38:00UTC+00China registra recorde no primeiro trimestre

A economia chinesa registrou crescimento recorde no primeiro trimestre de 2021, em grande parte devido à base de comparação extremamente baixa, já que a pandemia atingiu a economia no mesmo período do ano passado. O produto interno bruto avançou 18,3% em uma base anual no primeiro trimestre, muito mais rápido do que o crescimento de 6,5% registrado no trimestre anterior, dados do Escritório Nacional de Estatísticas revelados na sexta-feira. No entanto, isto foi mais lento do que a previsão de crescimento de 19 por cento dos economistas. O governo pretende atingir um crescimento econômico acima de 6% para o ano inteiro de 2021. De um trimestre a outro, o PIB ganhou 0,6% no primeiro trimestre de 2021, mas mais fraco do que a previsão de 1,5%. O resultado é que, com a economia já acima de sua tendência de pré-vírus e o apoio político sendo retirado, a recuperação pósCOVID da China está se estabilizando, disse Julian Evans-Pritchard, um economista da Capital Economics. O economista espera que o crescimento sequencial permaneça moderado durante o resto deste ano, à medida que o recente boom na construção e exportação se desanuviar, puxando a atividade de volta à tendência. Os dados mostraram que a produção industrial cresceu 14,1% em relação ao ano anterior, mas mais lentamente do que a expansão esperada de 17,2%. Da mesma forma, as vendas no varejo cresceram 34,2% em relação ao ano anterior, contra o crescimento esperado de 28%. O investimento em ativos fixos aumentou 25,6% em relação ao período homólogo, em comparação com um aumento de 25% previsto pelos economistas. A taxa de desemprego caiu para 5,3% em março, mostraram os dados. Iris Pang, economista da ING, disse que os dados de atividade mostram que a China está em um caminho de recuperação. O principal risco diz respeito à escassez de chips, o que poderia limitar a produção e o crescimento das exportações nos próximos trimestres.



Não pode falar agora?
Faça sua pergunta no chat.