Facebook
 
 
Exportações de petróleo da Arábia Saudita para os EUA caem em junho

Exportações de petróleo da Arábia Saudita para os EUA caem em junho

Parece que os EUA importaram o suficiente do petróleo saudita este ano e não precisam mais. No início de 2020, quando a Arábia Saudita ofereceu descontos sem precedentes para o seu petróleo durante a guerra de preços com a Rússia, os Estados Unidos conseguiram preencher suas reservas comerciais e estratégicas de petróleo. Como resultado, neste verão, as importações americanas de petróleo saudita caíram para o nível mais baixo em 35 anos. O reino exportou apenas uma carga para os EUA até agora em junho, o que equivale a cerca de 133.000 barris por dia. Em abril, no entanto, os embarques sauditas totalizavam 1,3 milhão de barris por dia. Essa diferença impressionante indica que Riad está começando a mudar seu foco para outros mercados, especialmente quando as perspectivas para a demanda de petróleo em julho pioraram. Enquanto isso, grandes consumidores de petróleo, como China e UE, também se beneficiaram da queda de preços no início desta primavera e estocaram petróleo barato. Isso significa que agora a Arábia Saudita precisará procurar novos mercados. Recentemente, o reino visou a Ásia e aumentou sua participação de mercado no Japão e na Índia. No momento, os volumes de importação de petróleo para esses países estão longe dos entregues nos EUA e na China. Ainda assim, os sauditas parecem ter encontrado uma maneira de compensar as perdas de receita conquistando novos mercados.

Back

See aslo

Não pode falar agora?
Faça sua pergunta no chat.