empty
 
 
Empresas de tecnologia da China tentam atrair ex-funcionários do governo

Empresas de tecnologia da China tentam atrair ex-funcionários do governo

Parece que os gigantes de TI da China não aprendem nada com seus erros. Eles agora afirmam que encontraram uma nova maneira de navegar na intensificação da repressão do presidente Xi ao setor. Jack Ma, do Alibaba, foi um dos primeiros a se opor ao sistema.

No entanto, ele sofreu uma derrota devastadora, perdendo uma de suas principais empresas afiliadas, o Ant Group. Não se sabe ao certo o que encorajou os empresários locais a competir com o Partido Comunista da China. Sua nova forma de enfrentar o regime é contratar ex e atuais funcionários do governo. As empresas de TI começaram a atrair ex-funcionários chineses, desde reguladores antitruste até juízes. Entre os ex-funcionários contratados estão Alibaba, Tencent, ByteDance, Ant Group e Meituan. Assim, o Alibaba roubou Cui Shufeng, ex-vice-diretor do departamento antimonopólio do Ministério do Comércio, que disse ao governo de Xi que eles não deveriam ser muito duros com a empresa.

O Tencent recrutou o ex-juiz que serviu no Tribunal Distrital de Nanzhou por 14 anos. Deste modo, a empresa venceu quase 94% dos processos na Justiça entre 2018 e 2020. Segundo dados oficiais, mais de 4.800 pessoas com experiência como servidores públicos foram contratadas por empresas privadas no ano passado.

Notavelmente, há duas décadas, havia apenas 99 deles. Aparentemente, ex-funcionários do governo migram para grupos de TI, pois os salários lá são três a seis vezes mais altos do que no funcionalismo público.

Back

See aslo

Não pode falar agora?
Faça sua pergunta no chat.