empty
 
 
Bitcoin enfrenta Cruz da Morte novamente

Bitcoin enfrenta Cruz da Morte novamente

O Bitcoin enfrenta um risco de ser pressionado pelos ursos novamente, depois de formar a chamada "cruz da morte". Os analistas relatam que mais uma interseção de baixa das médias móveis a longo prazo pode aparecer no futuro próximo.

O analista do CoinDesk, Omkar Godbole, foi um dos primeiros a notar esse sinal técnico. Ele disse que a primeira "cruz da morte" foi formada em 20 de junho, quando uma média móvel de 50 dias caiu abaixo da de 200 dias. Esse situação pode repetir-se, alertou Omkar. Agora, uma média móvel de 100 dias está começando a cruzar uma de 200 dias. A última vez que isso aconteceu foi em maio de 2020. De acordo com o princípio da análise técnica, essa cruz pode ser um sinal de uma queda brusca no mercado.

Notavelmente, tal cruz de médias de longo prazo muitas vezes é um indicador retardatário que causa decisões erradas nas negociações. Por exemplo, depois das médias de 100 e 200 dias cruzarem-se em maio de 2020, o comportamento do bitcoin dificilmente foi de baixa. As mesmas situações foram testemunhadas em abril de 2018, outubro e abril de 2014, quando a criptomoeda mais popular demonstrou baixas intermediárias no preço. Em novembro de 2019, uma queda foi prolongada.

Entretanto, os analistas do Amber Group acreditam que uma queda nos preços do bitcoin podem reanimar o interesse de fundos especulativos. É provável que os investidores voltem ao mercado depois que o bitcoin caia abaixo de $25.000. Ao mesmo tempo, os especialistas do JPMorgan relataram que o interesse de instituições quase desapareceu recentemente.

Back

See aslo

Não pode falar agora?
Faça sua pergunta no chat.