Support service
×

Cobertura

Cobertura "Hedging" é a prática de proteger os fundos dos clientes de flutuações de preços desfavoráveis ​​ao abrir uma posição em um mercado oposto ou oposto.
 
Cobertura: garante proteção contra possíveis perdas no momento da liquidação de uma operação a termo, proporciona maior agilidade e eficiência nas operações; reduz os custos relacionados às operações reais de commodities; reduz o risco de perda, uma vez que as mudanças nos preços das commodities são compensadas por ganhos em futuros.
 
Como regra geral, as perdas são limitadas quando o stop loss é alcançado ou quando o preço reverte e segue na direção certa. Esses cenários são bem conhecidos, portanto, não há necessidade de examiná-los mais de perto agora. A verdade é que os traders que não usam gerenciamento de dinheiro arriscam mais do que podem mastigar, enquanto aqueles que não usam gerenciamento de risco sempre atacam, mas nunca se defendem.
 
A cobertura no Forex é um elemento fundamental de proteção contra riscos e garantia de lucros. Este é um exemplo simples: você abriu uma posição de venda no par EUR / USD com base nos sinais do indicador MACD. Em seguida, obteve lucro três vezes consecutivas. Mas, de repente, o preço subiu e suas perdas estão aumentando nas últimas vinte e quatro horas. É aqui que ocorre a cobertura. Então, como fazer isso corretamente? Um pouco de matemática e análise nos ajudarão.
 
O bloqueio de posição também é uma ferramenta popular que, na melhor das hipóteses, é ineficaz e, muitas vezes, engana a si mesmo. Além disso, sempre vem com um swap negativo, porque o swap positivo do par é menor que o negativo. Assim, esta ação como tal dificilmente difere da inversão de posição baseada na continuação do movimento e então seu retorno completo ao ponto da primeira posição.
 
Portanto, a razão para as perdas é um movimento inesperado da moeda (referindo-se ao mercado cambial). Observe que é a moeda, não o par de moedas! Se você perceber que a razão para as perdas na posição de venda do EUR / USD está na queda do dólar, então é bem possível tirar proveito dessa situação transferindo o ativo para outro par de moedas sem o dólar americano. Para fazer isso, você precisa determinar o seguinte:

1) Encontre o par ou pares que se correlacionam bem com o EUR / USD.
 
2) Certifique-se de que este instrumento seja mais volátil do que o primeiro para que o lucro supere a perda.
 
3) Abra uma posição oposta no dólar americano. Importante: as posições devem ser abertas em proporções iguais.
 
É importante porque o lote EUR / USD não é igual ao lote GBP / USD. A diferença está no preço por pip (por exemplo, USD / JPY) e na volatilidade de um par. Esses fatores devem ser permitidos para transferir a posição para outro par de forma eficaz. Caso contrário, as discrepâncias podem se tornar muito graves. O saldo inicial é mais importante pra gente, aí vem um lucro maior em relação ao prejuízo. O próximo objetivo é balançar após o término da alta, levando a perdas no EUR / USD e gerando ganhos em GBP / USD. Após um movimento forte, a fase de consolidação continua e, em um determinado momento, as perdas do primeiro par são reduzidas. Neste ponto, você tem uma boa chance de sair de uma posição lucrativa. O total de trocas positivas fornecerá suporte adicional. Na verdade, com este método, você pode transferir os ativos investidos para o par EUR / PIB. Tomamos um exemplo simples. No entanto, combinações mais complexas com pares de moedas adicionais podem ser usadas para obter melhores resultados.
 
Para determinar o grau de correlação, o algoritmo baseado na fórmula de correlação linear, que é anexado ao indicador MT4, é geralmente usado. Também é importante notar que os métodos de hedge são bastante diversos. Portanto, o exemplo dado também poderia usar os pares sem moedas comuns. No entanto, neste caso, o spread de lucros e perdas pode ser maior. A chave para o hedge é alcançar o equilíbrio necessário diversificando seus fundos.
 
Tipos de cobertura:
 
Cobertura clássica
 
A cobertura clássica envolve a manutenção de posições opostas no mercado. Este método de hedge era utilizado por distribuidores de produtos agrícolas em Chicago, Estados Unidos.
 
Cobertura total e parcial
 
A cobertura total implica proteção contra riscos pelo valor total da transação. Esse tipo de cobertura elimina completamente as possíveis perdas relacionadas ao risco de preço. A cobertura parcial garante apenas uma parte da transação real.
 
Cobertura antecipada
 
A cobertura antecipada envolve a compra ou venda muito antes de uma transação ocorrer no mercado físico. No período entre a conclusão de uma transação no mercado futuro e a conclusão de uma transação no mercado físico, um contrato futuro serve como substituto de um contrato real de fornecimento de bens. A cobertura antecipada também pode ser aplicada por meio da compra ou venda de um produto urgente e sua posterior execução na bolsa de valores. Esse tipo de cobertura é o mais comum no mercado de ações.
 
Cobertura seletiva
 
Na cobertura seletiva, as negociações de futuros e de mercado à vista variam em volume e tempo de execução de ordens.
 
Cobertura cruzada
 
A cobertura cruzada caracteriza-se pelo fato de a operação no mercado futuro implicar um contrato não sobre o ativo objeto no mercado físico, mas sim sobre outro instrumento financeiro. Por exemplo, no mercado real existem operações com ações, enquanto o mercado futuro negocia futuros utilizando índices de ações.

Compartilhe sua opinião

Obrigado! Gostaria de acrescentar algo mais?

Como classificaria a resposta que recebeu?

Deixe seu comentário (opcional)

Sua opinião é muito importante para nós.
Obrigado por completar nossa pesquisa online.

smile""