empty
 
 
Janet Yellen junta EUA e UE para criar fronte unificada

Janet Yellen junta EUA e UE para criar fronte unificada

Todo conto de fadas tem um vilão. No contexto da política moderna, a China e Rússia parecem encaixar-se nesse papel. Independente de qual ameaça aparece no horizonte, ela deve estar relacionada a esses países.

Por esse motivo, dificilmente nos surpreendemos de ouvir a notícia de que os EUA e UE planejam ter uma postura mais rígida com a Rússia e China, as maiores desordeiras da arena política. Durante uma reunião com autoridades da União Europeia em Bruxelas, a Secretária da Tesouro dos EUA, Janet Yellen, pediu que os aliados juntassem-se em uma "fronte unificada". "Juntos, precisamos enfrentar as ameaças com os princípios de mentes abertas, competição justa, transparência e responsabilidade. Esses desafios incluem as práticas econômicas injustas, comportamento maligno e abusos de direitos humanos por parte da China. Quanto mais confrontarmos essas ameaças com uma fronte unificada, mais sucesso teremos", ela apontou. Yellen também enfatizou que de maneira nenhuma devem ignorar as violações atuais dos direitos humanos na Bielorússia e o comportamento de inimizade da Rússia, que está tornando-se cada vez mais visível.

Em seu discurso, a Secretária do Tesouro dos EUA continua a política do Presidente Joe Biden, que busca estabelecer laços transatlânticos que pioraram significativamente no mandato de Donald Trump. O ex-presidente iniciou um conflito comercial com a União Europeia e teve pouco interesse no problema das violações dos direitos humanos. Os Estados Unidos pedem que a União Europeia coopere mais nas questões da economia, impostos e clima.

Back

See aslo

Não pode falar agora?
Faça sua pergunta no chat.