empty
 
 
Economia da Europa encara recessão.

Economia da Europa encara recessão.

De acordo com analistas do The New York Times, a economia da zona do euro contraiu 0,6% no primeiro trimestre de 2021, o que significa um claro sinal de recessão. A desaceleração econômica foi causada pelas restrições da COVID-19 em alguns países europeus e pela falta de medidas de estímulo.

Hoje, a economia dos Estados Unidos superou a europeia graças aos “gastos públicos substanciais” e ao rápido ritmo de vacinação, observam analistas do The New York Times. Atualmente, 19 nações da área do euro enfrentaram a chamada dupla recessão, que "reflete gastos de estímulo muito menos agressivos e um esforço fracassado para garantir vacinas". No entanto, existem alguns sinais de melhoria na UE. A disseminação do coronavírus na Alemanha e na França diminuiu, enquanto as fábricas reativaram a produção.

Assim, a economia alemã encolheu 1,7% de janeiro a março, enquanto o PIB da Itália e da Espanha contraiu apenas 0,4% e 0,5%, respectivamente. A economia da França cresceu modestos 0,4% e as perspectivas são bastante otimistas. A maioria dos economistas e o BCE esperam que a zona do euro se expanda rapidamente no segundo semestre de 2021, produzindo um crescimento de mais de 4% em uma base anual.

Back

See aslo

Não pode falar agora?
Faça sua pergunta no chat.