empty
 
 
Salvadorenhos recuam em relação à nova lei do bitcoin.

Salvadorenhos recuam em relação à nova lei do bitcoin.

El Salvador se tornou o primeiro país a adotar o bitcoin como moeda corrente. No entanto, nem toda a população foi encorajada por estas inovações. Alguns cidadãos até saíram às ruas para contestar esta decisão controversa do Presidente Nayib Buquele.

Em San Salvador, a capital de El Salvador, cerca de 1.000 pessoas participaram dos protestos de rua. Eles exigem o cancelamento do decreto governamental que reconhece o bitcoin como a moeda nacional. O principal motivo do descontentamento foi o medo de que a introdução da criptomeoda promova a corrupção, que já está florescendo na América Latina. Além disso, os aposentados locais não querem receber suas pensões em uma moeda volátil.

"Sabemos que esta moeda flutua drasticamente. Seu valor muda de um segundo para o outro e não teremos controle sobre ela", disse um representante protestante do sindicato da Suprema Corte. Os funcionários do Fundo Monetário Internacional não poderiam estar mais de acordo. Segundo eles, o bitcoin como moeda oficial parecia não ser confiável. O FMI advertiu que o governo está correndo o risco de tornar os preços domésticos voláteis. Além disso, será mais difícil combater a lavagem de dinheiro e alcançar a neutralidade de carbono.

O meio oficial de pagamento em El Salvador era o dólar americano, mas a partir de 7 de setembro, o bitcoin passou a ter o status de instrumento financeiro legal. A lei correspondente foi aprovada pelo Congresso no início de junho. Segundo o presidente Nayib Bukele, esta medida ajudará a criar empregos no país e tornará os investimentos financeiros mais acessíveis para muitos cidadãos.

Back

See aslo

Não pode falar agora?
Faça sua pergunta no chat.